Início dentro da casa:
MÃE: Olha minha filha, a mamãe já vai trabalhar e você se cuida hein?
CRIANÇA: Tá mãe.
MÃE: (falando pra empregada) Olha Jana, cuida bem da Elisa que ela está muito rebelde esses dias, ela anda respondendo muito e ela sabe que eu não gosto disso. Qualquer coisa, você pode repreendê-la.
JANA: Tá.
MÃE: Olha, mas é só pra falar, não precisa bater?
JANA: Pode ficar tranqüila, ela não vai me dar trabalho, eu sei.
MÃE: Tá, as 6 estou de volta. Tchau filha.
CRIANÇA: Vai já tchau.
(mãe sai)
JANA: Vai fazer alguma coisa Elisa;
CRIANÇA: Tá...
JANA: (no telefone) Oi...     É a Jana...... Você pode vir pra cá hoje?....... daqui há uma hora, que é o tempo que eu faço as coisas e fico livre....... ótimo, então vou esperar.
CRIANÇA: Seu namorado vem pra cá hoje de novo?
JANA: É por quê?
CRIANÇA: Tá então eu vou sair, porque já sei que ele é chato...
JANA: E daí?
CRIANÇA: E qual deles é  hoje? O mesmo da semana passada?
JANA: Não Importa.
CRIANÇA: Ou aquele que você estava domingo?
JANA: Vai passear vai e não enche...
CRIANÇA: Tá bom, ta bom..
(sai)
Uma jovem e um rapaz estão caminhando pela praça, e encontram a criança que caminhava distraída pela rua.
A Jovem observa os lados e vê que ninguém acompanhava ela e fala:

JOVEM; Ei, você está acompanhada por quem?
CRIANÇA: To sozinha...
JOVEM: Mas como pode você sozinha? É perigoso
RAPAZ:  Você mora aqui por perto?
CRIANÇA: Não.
JOVEM: Onde você mora?
CRIANÇA: Lá em casa.
JOVEM: É claro. Mas onde é a sua casa?
CRIANÇA: Sabe essa rua?
JOVEM: Sei...
CRIANÇA: Não é nessa... é na outra, e minha casa fica assim, bem de frente com a rua...
JOVEM: Fica perto de quê?
CRIANÇA: Bem pertinho, mas bem pertinho, assim de lado do vizinho...
JOVEM: Ah se você fosse um pouco mais velha...
CRIANÇA: Por quê?
JOVEM: Deixa pra lá... Vem eu levo você pra casa!!!
CRIANÇA; Eu não quero ir pra casa...
RAPAZ: Por quê?
CRIANÇA: A mulher que trabalha pra mamãe está lá...
JOVEM: Mas e daí?
CRIANÇA: É que ela está com o namorado dela...
JOVEM: Mas por que você não quer ir pra lá?
CRIANÇA: Porque ela não gosta de eu ficar lá e ela  não gosta de mim, e me trata mal.
RAPAZ: mas e sua mãe?
CRIANÇA: A minha mãe não para em casa, ela passa o dia trabalhando, e a empregada quase todos os dias  leva alguém pra lá.
JOVEM: Mas você ainda é criança, não pode ficar sozinha na rua.
CRIANÇA: Ah não se preocupe. Eu já  me acostumei.
JOVEM: Que pena, tchau.
CRIANÇA: Tchau!
(saem conversando)
RAPAZ: é por isso que muitas crianças acabam se envolvendo com a Prostituição, Vícios, Drogas desde cedo...
JOVEM: É porque os pais também não sabem cuidar dos seus filhos, entregam eles na mão de qualquer um!
RAPAZ: é por isso que eu digo: É melhor deixar essas crianças por ai mesmo...
JOVEM: É um dia vão ser marginais, viciados...
RAPAZ: Cada um viva a sua vida... a minha tá feita!
A criança continua andando e em pouco tempo aparece a Empregada da casa dela;
JANA: Ei  Elisa, você quer ganhar dinheiro?
CRIANÇA: Eu, é claro, você vai me dar?
JANA: Não, te dar não! Você vai ter que aprender a ganhar!
CRIANÇA: Como?
JANA: Olha, quando eu tinha a sua idade, eu precisei de dinheiro, e uma amiga me disse que era muito fácil!
CRIANÇA: Fácil?
JANA: é fácil. E eu aceitei e ganhei muito dinheiro!
CRIANÇA: Eu quero então, o que eu tenho que fazer?
JANA: É que a sua mãe não está em casa, e o meu namorado está lá!
CRIANÇA: Eu sei, é por isso que eu saí de lá!
JANA: É, mas só que hoje ele veio com um colega dele. E ele queria  te pagar para você (fala baixinho no ouvido dela)....
CRIANÇA: (espantada) Jana, você ficou doida é?
JANA: Elisa, eu já disse, quando eu era criança, eu fiz isso, e ganhei muito dinheiro!
CRIANÇA: Mas e se a mamãe saber?
JANA: Sua mãe está trabalhando...
CRIANÇA: Não sei não Jana. Eu quero muito o dinheiro, mas eu não quero fazer isso!
JANA: Mas ninguém vai saber!
CRIANÇA: Eu não quero... (irritada)
JANA: A, você não quer mais eu te garanto que vai gostar. E se você não contar pra ninguém, todo dia eu te dou dinheiro pra você comprar lanche e doces!
CRIANÇA: Tá bom, eu vou, mas...
JANA: Mas nada, não te preocupa, eu tomo conta de você! Sua mãe não vai saber!
APRESENTADOR: Você acabou de assistir o que acontece diariamente em qualquer lugar. Infelizmente, essa criança acabou de abrir a porta da infelicidade, e vai entrar por ela, e não vai achar saída! Ela acaba de jogar fora os seus sonhos, seus planos, o seu futuro! Quantas pessoas  hoje estão seguindo este mesmo caminho? Será que você é uma dessa? Olha, as vezes precisamos de amigos, mas de amigos que ajudem a nos levar a um caminho melhor e não de amigos que nos afundem ainda mais. A Empregada de nossa estória foi quem convidou a criança a seguir o caminho.
APRESENTADORA: E ela, já por experiência  assegurou a jovem que esse é um bom caminho. Mas e você? O que Acha disso? (pausa) A prostituição é um caminho que qualquer um pode seguir, a pedofilia é crime! Não se deve tirar a inocência de uma criança, com um ato bruto e banal. As pessoas se preocupam, mas ficam de braços cruzados esperando alguém fazer alguma coisa;
APRESENTADOR: esperam nos políticos, esperam na sociedade influente... Mas não esperam em Deus!
APRESENTADORA: Disse Jesus: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida (João 14:6), aquele que tem amor a vida, escolhe a esse caminho. Aquele que tem amor ao próximo, não dá más conselhos!
APRESENTADOR: Temos a Empregada (aparece a Empregada), temos a Criança (aparece a criança), temos o rapaz e a moça (Aparecem) 
OS TRÊS: Quem de nós é você?
JANA: Alguém  que não liga pra vida, acha que tudo pode ser conseguido da maneira mais fácil?
ELISA: Alguém que aceita fazer qualquer coisa por dinheiro ou coisas que considera de valor?
JOVEM E RAPAZ: Alguém que vê que precisa de ajuda, mas não ergue os braços para o próximo, simplesmente porque acha que não vale a pena?
APRESENTADOR: Espero que nenhum. Reflita nisso e veja o que você está fazendo do seu futuro e do futuro das pessoas que estão ao seu redor!
APRESENTADORA: A prostituição e a pedofilia estão aumentando. Os culpados estão sendo punidos... mas pense além. Será que anos de cadeia aos culpados  vai trazer de volta a sua inocência, a sua pureza! Dê valor ao que você ama.


FIM

            Escrita por: Renier Rocha
Próxima
Postagem mais recente
Anterior
Volte ao Roteiro Anterior.

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top