AUTOR:  Teatros Vit. Schram
Narrador: Um velho sapateiro sonhou que Jesus viera até ele dizendo: Jesus: "Por favor, faça-me um par de sandálias. Eu as buscarei amanhã à tarde".

Narrador: O sapateiro, entusiasmado e feliz, foi mais cedo a sua sapataria e se pôs a trabalhar. Tomando do melhor couro, trabalhou cuidadosamente as peças, criando assim, o melhor par de sandálias que jamais fabricara. A hora do almoço, expôs orgulhoso diante de sua esposa seu magnífico trabalho.

Sapateiro: Veja, querida, como este par de sandálias está perfeito. Jesus irá gostar muito do meu trabalho.

Esposa: Realmente, meu velho, você se esmerou muito e está uma obra prima. Mas será que Jesus virá buscá-las?

Sapateiro: Claro que sim, pois Ele estava pessoalmente em meu sonho. Narrador: O sapateiro, à tarde, voltou ao seu trabalho e aguardou ansiosamente a vinda de Jesus. Mas a espera foi longa e... nada. Até que chegou a hora de fechar.

Sapateiro: É, parece que Jesus não teve tempo para vir buscar as sandálias.

Narrador: Quando o sapateiro ia fechar as portas da oficina, um velho maltrapilho refugiou-se na oficina e perguntou:

Mendigo: Por favor, senhor, teria um par de sandálias para me dar? Estou necessitado, tenha compaixão de mim.

Sapateiro: Eu tenho este par de sandálias que fiz para Jesus, mas certamente hoje, Ele não pode vir buscá-las e amanhã poderei fazer outro par. Tome este par e que elas lhe sejam muito úteis.

Narrador: E o velho mendigo saiu muito feliz e agradecido pela bondade do velho sapateiro. Naquela mesma noite, o sapateiro, muito desapontado, sonhou que perguntava a Jesus a reação de não ter vindo buscar as sandálias.

Sapateiro: Por que Jesus não vieste buscar teu par de sandálias?

Jesus: Mas eu busquei, cheguei no fim do expediente, mal vestido e com frio. Sou-lhe muito grato pelo que fizeste por mim. Muito obrigado!

Narrador: Quando Jesus diz: "... sempre que o fizerdes e um destes pequeninos irmãos, a mim o fizeste". Nós, cristãos, somos lembrados de que Ele quer que o vejamos em nosso esposo e esposa, nos filhos, parentes, vizinhos, amigos e irmãos na fé, enfim a todo aquele que estiver precisando de nosso auxílio.

Sob qual máscara Jesus terá vindo até nós neste dia, nesta semana? Não percamos tempo reclamando contra as situações difíceis da vida, mas lembremos de que cada um de nós, como cristãos, tem um chamado de Cristo, uma missão a cumprir.

O maior privilégio da vida está na satisfação do receber e apreciar o perdão e o conforto do amor de Cristo, através dos quais ele age por meio de nós junto aos que Dele necessitam.

É o receber e o dar do amor de Cristo que faz com que a vida valha a pena ser vivida.

Oremos: Senhor, faze de nós teus instrumentos, para que possamos testemunhar teu amor, fé e perdão, àqueles que estiverem ao nosso lado. Faze com que te sirvamos sempre com alegria e amor nos corações. isto te pedimos por Cristo que fez tudo por nós, amém.

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top