AUTORES: BERTÍLIO SCHMIDT E Pr. LEONARDO RAMLOW


A peça inicia com a entrada do personagem A

Personagem A: Com gestos de quem está preocupado, observando as horas no seu relógio, permanece tenso.

Personagem B: (Entra com uma Bíblia na mão). Olá, (bom dia.) amigo. Ao meu ver parece estar tenso, Algum problema?

Personagem A: É claro que sim. Já estou com atraso.

Personagem B: Está indo ao estudo Bíblico?

Personagem A: Estudo Bíblico? Você acha que isto me ajudaria em alguma coisa? Teria alguém capacidade de decorar um livro deste tamanho? Eu nunca! Sou muito mais ir com meus amigos aprender as minhas defesas para minha justiça.

Personagem B: Eu sou mais estudar a Bíblia!.

Entram em cena os personagens C e D

Personagem C: ( dirige-se ao personagem A) Aonde ele diz que vai?

Personagem A: Ao Estudo Bíblico.

Personagem D: Não entendo o que tanto se estuda neste livro. Desde 1500 já se falava dele, e até hoje continuam.

Personagem E: Mas, afinal de conta, qual é o ensino fundamental deste livro?

Personagem B: Fé, amor e justiça.

Personagem D: Justiça? Já sei. É daquele jeitinho, se veio pro seu lado e não é dos seus, dá nele uma descartada e aí tá pronta a justiça (fazer isso com gestos de agressão).

Entram os personagens F e G

Personagem F: Olá, pessoal. Qual é o papo aí?

Personagem B: Eu estava mesmo falando para eles que o ensino fundamental da Bíblia é fé, amor e justiça.

Personagem F: (De maneira irônica)Opa! Falou em amor, falou comigo. Amar, sei o que é. A gente se apronta com algo mais forte (e pau no burro), é isso que é amar.

Personagem G: (dirigindo-se ao personagem B)Vamos falar sério. Você falou em fé , o que dá prá dizer sobre isto?

Personagem A: Taí, Comecei a ficar interessado. Vamos também ao Estudo Bíblico! Quem sabe lá a gente pode aprender alguma coisa.

Personagem C: Mas afinal, o que se faz nos Estudos Bíblicos?

Personagem B: Ora! Lá se estuda, se canta e se descobre como herdar a vida eterna.

(Neste instante fecham-se as cortinas. Arruma-se uma mesa com lugares para um estudo especial)

(Abrem-se as cortinas. Tem início o Estudo Bíblico)

Canta-se o Hino de n.º 161 do HPD

Personagem C: Viemos interessados em saber como acontece um Estudo Bíblico. Por que se estuda a Bíblia?

Personagem B: Vamos ver... Em Marcos: 16., Jesus ordena: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura. Trata-se de uma ordem muito especial. Para pregar o Evangelho é preciso conhecê-lo. Para tanto o estudo da Bíblia é Fundamental. O apóstolo Paulo já dizia na Carta aos Romanos: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, porém invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue?” Isto está escrito em Romanos 10.14-15.

Personagem A: Há pouco, quando estávamos lá fora, você falava que a Bíblia trata basicamente da fé, do amor e da justiça. Fale um pouco mais para a gente sobre a questão da fé.

Personagem B: (Estende ao personagem A uma Bíblia)

Abre aí, bem no final da Bíblia, na página 268. Hebreus 11.1-3

(Ler o texto) Agora abra na página 190, em Romanos 10.17.(Ler o texto)

A fé é ação em nós. É Deus que possibilita crer, através da pregação da Sua Palavra.

A nossa fé é presente de Deus. Mas, ela precisa ser alimentada.

Personagem G: Agora me lembrei de uma coisa que o meu avô dizia quando eu era criança. Ele dizia “que não basta dizer que a gente tem fé. É preciso fortalecer a fé, através do estudo da Palavra. Me lembro de uma frase que ele dizia sempre . “A fé que não se alimenta é como a flor sem água, murcha e morre”. Agora eu entendo o que ele queria dizer.

Personagem C: Podemos então dizer que a fé é presente de Deus e que ela nos motiva a agir?

Personagem B: Claro que sim! Conforme pudemos ver em Hebreus, no texto antes lido, a fé nos leva a testemunhar o amor de Deus por nós e nos motiva a agir concretamente em favor do nosso semelhante. Podemos dizer que a fé e o amor, em conjunto, produzem a justiça.

Personagem D: Em que vocês se baseiam para falar tanto em amor, se em cada esquina tem sempre alguém querendo o mal?

Personagem B: Em João 3.16 está escrito: “Por que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Pode existir amor maior do que este?

Personagem F: E o que vocês nos dizem sobre o que é justiça?

Personagem B: A justiça de Deus é diferente da justiça humana. A justiça humana dá a cada um o que merece, e, às vezes nem isto. A justiça de Deus é amorosa. Deus nos aceita assim como somos, nos perdoa, por pura graça e nos justifica, ou seja, Ele nos aceita como justos. Esta foi a grande descoberta do Reformador Martim Lutero. Na Bíblia, mais exatamente em Romanos 1.17, ele descobriu que todo o que tem fé é justificado e salvo pela graça de Deus.

Personagem G: Como eu posso ter a certeza de que as escrituras estão corretas?

Personagem B: Vejamos em 2º Timóteo 3.16-17. Ali está escrito: “Toda escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.

Personagem F: Puxa, eu não imaginava que fosse tão bom aprender da palavra de Deus.

Personagem B: Que bom que vocês gostaram. Venham mais vezes. A Palavra de Deus reserva muitas surpresas agradáveis para cada um de nós.

(E para finalizarmos vamos cantar, A melhor oração é o amor)

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top