AUTOR: PAULA DULCE BREVES

Discípulo com máscara!

Crente: Olá! Porque você está com esta máscara?

Discípulo: Estou com ela, porque na verdade muitos são assim, vivem escondidos através de um disfarce, embora não possam admitir!

Crente: Mas você está chorando mesmo?

Discípulo: Sim! Choro porque procuro e não consigo encontrar!

Crente: Mas afinal, o que procuras?

Discípulo: Procuro homens e mulheres que temam a Deus, sem dobrar seus joelhos ao príncipe deste mundo!

Crente: Mas prá que tanta tristeza meu amigo! Você não vê que vivemos em uma democracia? Ser cristão hoje, graças a Deus nunca foi tão fácil! Não existem mais perseguiçoes ou os os leões de outros tempos, até mesmo nos países outrora comunistas hoje há liberdade de culto, todos podemos adorar a Deus onde quisermos!

Discípulo: sim! Mas o Pai procura adoradores que o adorem em Espírito e em verdade!

Crente: Mas do que você está falando? Somos vitoriosos! Temos liberdade para amar a Deus como quisermos!

Discípulo: Mas é essa liberdade que me assusta! Que uso fazemos dessa liberdade que Jesus nos dá?

Crente: Ora o evangelho é está sendo pregado em todo lugar, na TV nas rádios na internet, em campanhas evangelística! Semana passada por exemplo o meu Pastor esteve lá na Charqueada, nós fizemos uma megareunião, báh, mais de duzentas pessoas levantaram a mão e aceitaram a Jesus!

Discípulo: Pois é! Mas o que me preoupa é o conteúdo de toda esta propaganda evangelística! Será que essas pessoas que você disse, darão continuidade a sua vida de fé? Serão discipuladas como deveriam? Muitos, movidos pela emoção aceitam a Jesus apenas como seu Salvador, mas esquecem que Jesus também é Senhor!

Crente: Senhor? Ora que isso! Isso é conversa do tempo da escravidão! Se falarmos sobre isso, quem é que virá as reuniões?

Discípulo: Mas essa é a verdade! Senão, teremos somente um bando de gente usando Deus somente com um quebra-galhos mas sem um compromisso real com Cristo! Reuniões cheias, mas lá fora... a coisa é bem diferente, não há mudança de vida, não há arrependimento genuíno!

Crente: Olha, eu não sei aonde você quer chegar com essa conversa, sabia que você está sendo o desmancha prazer deste retiro, que coisa feia, todo mundo veio aqui pra estar em comunhão e ouvir algo interessante e você aí... querendo dar uma de espiritual! Você não leu na bíblia que há tempo prá tudo? Pois é está lá em Deuteronômio, ou Tessalonicensses!

Discípulo: Eclesiastes!

Crente: É isso mesmo! Eu sabia que era um nome complicado! Pois então! Agora é tempo de nos divertirmos! Não é hora de falar em arrependimento e essas coisas prá baixo aí!

Discípulo: Áh OK! E quando será o tempo de falarmos sobre isso?? Lá no seu dia a dia, no trabalho, na rua, em casa, no momento da tentação, no relacionamento com seus amigos, como você demostra esta mudança de atitude?

Crente: Como assim?

Discípulo: Na sua vida diária como Jesus se faz presente?

Crente: Ai Chega! Pára! Por favor! Deixa eu te explicar uma coisa: Culto é culto, retiro é retiro, lá fora é lá fora! Ai! Esta conversa me fez doer o estômago, dá licensa que eu vou procurar um médico amigo meu, um verdadeiro cristao, sem estas frescuras aí!

----------------------------------------------------------------------

CENÁRIO: COSULTÓRIO MÉDICO

Crente: ai, ai doutor Ado! Eu preciso de sua ajuda!

Doutor: Mas meu irmãzinho, o que que você tem meu querido?

Crente: Não sei! Estou com uma forte dor, deve ser o estômago!

Doutor: Enfermeiras!! Preparem a sala de exames! É uma emergência!!




Crente: Doutor sabe como é... eu ainda não recebi, será que dava prá gente acertar mais tarde?

Doutor: Acertar mais tarde? Quer dizer que você está sem dinheiro?

Crente: Pois é!

Doutor: Olha meu irmão, não me leve a mal... mas você conhece a Palavra de Deus, todo trabalhador é digno do seu salário!

Crente: Eu sei Doutor, mas... tá doendo!

Doutor: O que eu posso fazer por você é lhe dar a receita de um remédio bem baratinho!

Crente: Tá bom Doutor! Obrigado!

Doutor: Não precisa agradecer! Agora deixe-me orar por você: Deus! Tenha misericórdia deste pobre coitado! Ele não é abençoado por ti como eu! Deve ter um monte de pecados! Agora vai com Deus vai!

--------------------------------------------

CENÁRIO: FARMÁCIA

Crente: Ai, ai! Ainda bem que a farmácia da irmã piedade é logo ali! Aquela irmã é uma benção! Tenho certeza que ela vai me entender!

Crente: Ai, ai, piedade Dona Piedade!

Piedade: Ora ora, mas o que houve meu irmãzinho?

Crente: Eu preciso de um remédio, urgente!!

Piedade: Claro! Sem problemas! Eu tenho todos, qual você prefere?

Crente: Eu quero esse aqui que o doutor Ado me receito. Ele diz que é bem baratinho, é que eu estou sem dinheiro, e...

Piedade: Sem dinheiro? Báh irmão, sinto lhe informar, mas não vai dar!

Crente: Ora Dona Piedade por favor, não seja assim! Me ajuda vai!

Piedade: Eu não posso!

Crente: Como não piedade! Está doendo muito! Por favor, dona Piedade tenha misericórdia de mim! Me ajuda, vamos! Por favor!

Piedade: Ai, pára com essa choradeira!

Crente: Onde está o seu amor cristao? Lembre-se: O que Jesus faria numa situação dessas?

Piedade: O que Jesus faria? Hum... Tudo bem você me convenceu!

Crente: ótimo eu sabia que você me entenderia!

Piedade: Tive uma revelação! Vou orar por você!

Crente: Orar?

Piedade: Claro é exatamente isso que Jesus faria! Bzz, bzz! Amém!

Crente: Só isso?

Piedade: Claro! Jesus mesmo não disse para não usarmos de vãs repetições?

Crente: OK! Muito Obrigado Dona Piedade! Que Deus lhe pague!

Piedade: Claro! Por que se for depender de você... vai ser difícil! Agora vai, tá! Eu tenho mais o que fazer? Tchau!

Crente: Tchau! Ai, ai! Puxa vida! Já estou atrasado para o trabalho, ainda bem que o meu patrão é um homem piedoso, não vai ser fácil trabalhar com essa dor!

--------------------------------------------

CENÁRIO: ESCRITÓRIO

Patrão: Mas isso são horas de chegar? Vai ter com a formiga óh preguicoso!

Crente: Desculpa Patrão é que...

Patrão: Não quero saber de desculpas! Não me venha com conversa mole! Acha que adquiri essa livraria brincando? Bem que a Palavra de Deus diz que quem tem pouco até o pouco que tem lhe será tirado!

Crente: Mas patrão... é que eu estou com muita dor!!

Patrão: E o que que eu tenho a ver com isso?? Eu te pago prá trabalhar, não prá sentir dor! Se está com dor vá ao médico, tome um remédio!

Crente: Eu tentei, mas é que... eu não tenho dinheiro!

Patrão: O quê??? Não tem dinheiro?? Não tem dinheiro porque não sabe economizar!!

Crente: Não tenho dinheiro porque o senhor não me pagou ainda!

Patrão: Mas que arrogância, onde já se viu falar com o Patrão assim? Isto é que dá querer ser bom e piedoso, ajudar os empregados! Mas a minha bondade e misericórdia serão recompensadas pelo Senhor! Agora dá o fora daqui traste! Vamos o que está esperando?

Crente: O Vale Transporte

Patrão: Mas isso é um absurdo! Que blasfêmia! O orgulho e a arrogância tomaram conta do seu coração! Vá embora daqui! De hoje em diante só contrato cristãos genuínos!

--------------------------------------------

CENÁRIO: INICIAL

Crente: é minha amiga, você tinha razão, acho que agora eu entendo o que você estava querendo me dizer. O mundo moderno e suas facilidades! Os cristãos estão muito suscetíveis a enganos, eu mesmo vivia assim, enganando e sendo enganado, nunca quis reconhecer que a minha vida crista era uma farsa.

Discípulo: Pois é! muitas vezes falamos de Jesus com nossos lábios mas as nossas atitudes estão longe de expressá-lo!

Crente: Exatamente! Eu nunca havia reparado nisto! Olho para as pessoas na Igreja, e todos parecem ser tão “santos”, mas na realidade....

Discípulo: É! Mas dentro da Igreja é facil ser cristão, o difícil é darmos um bom testemunho lá fora!

Crente: É verdade, somente depois de hoje é que percebi que preciso mesmo mudar minha vida e refletir Jesus nos meus relacionamentos!

Discípulo: É isto mesmo!

--------------------------------------------

CENÁRIO: TEMPLO

Narrador: Mais tarde, o Médico, a dona Piedade e o Patrão se encontram para a reunião de oração e cada um traz a sua versão do dia!

Doutor: Ufa! Que dia estafante! Mas, graças a Deus, eu pude ser piedoso com um pobre coitado que me procurou!

Piedade: É verdade! Eu também pude orar por um pobretão que não tinha condições nem de comprar um remedinho!

Patrão: Pois eu meus irmãos, já não posso dizer o mesmo, fui terrivelmente atribulado, um empregado movido por um espírito demoníaco me insultou, me acusou injustamente, logo eu... que sempre me preocupei em abençoar os necessitados.

Doutor: Mas não há de ser nada! Felizes os atribulados pelo nome do Senhor. Agora vamos deixar de conversa e vamos estudar a Palavra, porque é ela que nos dá tanta sabedoria para podermos vencer estes tempos tão difíceis!

--------------------------------------------

Mensagem final




É vivemos em tempos difíceis mesmo! Estatísticas mirabolantes... mas falsas! Campanhas apoteóticas, rios de dinheiro, esmagadoras propaganda e psicopressões, tudo isso às custas da sã doutrina.

Mas milhões que dizem “Senhor, Senhor...” ouvirão “apartai-vos de mim ...” ! Muitos querem um Salvador, mas de modo algum um Senhor.

Já no século passado, Charles Spurgeon advertia que a igreja estava se afastando da pureza do evangelho. Ao invés de proclamar com ousadia as verdades da Escritura, os crentes estavam tornando a Palavra de Deus mais aceitável, sendo cuidadosos em não ofender os ouvintes, pregando um evangelho fácil!

Hoje, cem anos depois, o mesmo alerta ainda ecoa, na boca de inúmeros servos de Deus! É uma advertência que a igreja não pode ignorar.

Em nosso dias, onde números têm se tornado mais importantes do que a mensagem; as igrejas estão oferecendo uma religião de "entretenimento" no lugar da pregação do evangelho puro e sem artifícios; a teologia da prosperidade e um evangelho de ofertas, centrado apenas na satisfação do próprio homem ganha cada vez mais espaço, pois é exatamente isso que muitos querem ouvir! E o resultado disso são templos cheios, mas vidas vazias!

Nestes tempos, a exortação do apóstolo Paulo a Timóteo nos é muito pertinente:

“Tu porém filho meu, foge destas cousas; antes, segue a justiça, a fé, o amor, e a paz, com os que, de coração puro, invocam ao Senhor! Torna-te pessoalmente padrão de boas obras, sê sóbrio em todas as cousas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista e cumpre cabalmente o teu ministério.

1 comentários:

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top