A história se passa na casa de uma família pobre, mas que ambiciona o melhor para seus filhos, tem uma vida muito difícil.
Mesmo em dificuldades eles abrem a porta para acolher mais uma criança, que aparece, a família não é evangélica mais uma de suas filhas começa a se envolver com o Senhor.
A peça tenta passar o amor de uma mãe e o grande amor de Deus
Personagens:
Jairo: pai
Lurdes: mãe
Lucia: filha mais velha, aproximadamente 18 anos
Luiza: filha de 14 anos
Bruno: filho de 12 anos
Samuel: menino de 8 anos


Para contato com a autora e-mail
Cenário:
Três cadeiras e uma mesa
Prato e talheres
Lurdes: Lúcia, pode me ajudar com o jantar?
Lúcia: (finge que não ouve)
Lurdes: Lúcia, você não me ouviu?
Lúcia: (brava) Mas mãe, como posso estudar para o concurso desse jeito? tenho tudo isso para ver, e ainda tenho que te ajudar na cozinha? porque não chama a Luiza, aposto que está brincando!
Lurdes: A Luiza ainda não chegou, foi buscar o livro que você pediu, e eu ainda tenho que ir à mercearia pagar a compra e pegar mistura para amanhã !
Lúcia: Me esqueci deste detalhe !
Lurdes: Mas você tem razão, o mais importante é você passar nesse concurso, e ter pelo menos um emprego melhor, veja eu e seu pai, trabalhamos tanto e mal dá para o nosso sustento !
Lúcia: (arrependida) Mãe, eu vou te ajudar, afinal estou mesmo cansada, duas trabalhando terminaremos rapidinho (abraça a mãe)
Lurdes: Filha, não vai atrapalhar, tem certeza?
Lúcia: (acenando com a cabeça) Tenho!
(entra Jairo, começa a calcular)
(chega Luiza com um livro na mão, juntamente com Bruno)
Luiza: Oi pai! o senhor chegou mais cedo hoje?
Bruno: Que legal, assim o senhor pode me ajudar a fazer a lição de matemática!
Luiza: Bem capaz Bruno ! o pai tá cansado, eu não sei como você pode ser tão ruim em matemática que até já reprovou !!
Bruno: Você que é boba, pensa que pode fazer faculdade de engenharia, voc~e nunca vai fazer, sua tonta !!
Luiza: Vou sim !!
Bruno: Vai nada!!!
Jairo: Parem com isso!! Bruno você não pode falar assim pra sua irmã, se ela se esforçar ela poderá sim fazer uma faculdade, e você também, já ta mais que na hora de pensar no que vai fazer do seu futuro!!!
Bruno: É pai, o senhor tem razão, eu acho que invejo a Luiza porque ela gosta de estudar
Luiza: Bruno a família é muito importante, não podemos ter inveja ou ciúmes um dos outros !!
Bruno: Falando em família lembrei que domingo é dia das mães e, eu não tenho nem um amoeda para comprar um presente para nossa mãe
Luiza: Nossa é mesmo!! eu tenho um dinheiro que ganhei vendendo sonho para dona Júlia, não é muito
Jairo: Tenho certeza que o melhor presente que vocês podem dar para sua mãe é procurar estudar, obedecer e se tornar melhor, porque tudo o que um pai e uma mãe quer é ver sua família sempre unida!!
Luiza: É mesmo verdade, domingo estudamos na igreja (entram Lúcia e Lurdes) sobre a família de Jesus, o senhor sabia pai que Jesus tinha irmãos? (abre a bíblia e lê Mt 12: 47 a 49)
Jairo: O que isso quer dizer?
Luiza: Que a nossa família é muito maior do que esta entre as paredes desta casa!!!
Lurdes: É mesmo interessante, eu acho muito bonito você ir na igreja Luiza e estudar a bíblia, eu às vezes leio mas não entendo muito
Luiza: Mãe, posso pedir algo muito especial? eu gostaria que a senhora e todos fossem na igreja comigo, vai ter um culto especial e eu queria muito que todos fossem!!!
(Alguém bate na porta, Lurdes sai para atender e não responde...)
(Lurdes abre a porta e se depara com um menino sentado tremendo de frio)
Lurdes: O que você quer?
Samuel: Por favor não me mande embora!!! eu só quero um pouco de comida e uma blusa velha
Lurdes: (se abaixa fica próxima dele) Como você se chama?você tem mãe, pai, alguém da família para avisar que você está aqui?
Samuel: (cabisbaixo, fica calado)
Lurdes: Venha, entre que aí está frio!!!
Samuel: Meu nome é Samuel, minha mãe me deixou no orfanato porque não podia me criar. Então eu fugi de lá porque queria achar minha mãe, falaram pra mim que ela foi embora pra bem, longe,muito longe e não volta nunca mais, por favor dona eu não queria voltar pro orfanato, é muito ruim lá, não é uma casa de verdade
Lurdes: Venha Samuel, a gente não tem muito mas sempre dá para dividir, sente aqui vou te dar comida
(os demais da casa olham com censura para o ato da mãe)
Lúcia: Mãe, o que é isso?
Lurdes: Gente este é o Samuel, ele não tem família, não tem ninguém por ele, fugiu do orfanato onde morava longe daqui, e está atrás de sua mãe que pelo que ele soube já não está mais viva, acho que ele pode morar aqui!!!
Samuel: Ficar aqui? com uma família, pai, mãe, irmãos? Meu DEUS!!! (fica olhando tudo ao redor maravilhado)
Lúcia: Mãe, a senhora ficou louca? não seja precipitada!!!
Bruno: Mas que idéia é essa, dessa vez a senhora realmente exagerou, eu não vou dividir minhas roupas, nem meu quarto que já é muito pequeno, nem vem!!!
Lurdes: Eu sei que vocês tem razão, pois ainda foram mães, o coração de mãe é diferente, vê tudo com muito amor e, o meu coração se apaixonou por esse menino!
Jairo: Lurdes, é isso mesmo que você quer? adotar essa criança, sabe que vamos ter que trabalhar mais!! É mais uma boca para alimentar, vestir, estudar
Lurdes: Eu sei Jairo, nem que seja preciso eu pegar mais faxina, não podemos jogar ele na rua
Jairo: Está bem! vou concordar com você!
(abraça Lurdes)
Luiza: Mãe, sem a senhora saber está fazendo a vontade de DEUS, pois ele nos ensina a amar a todos, este é o seu segundo mandamento e, ele deu a capacidade do ser humano de amar, às vezes esse amor bate de frente com o egoísmo, na falta de fé de muitos, mas no coração de uma mãe sempre há mais amor do que em qualquer outro lugar
Lurdes: Sabe Luiza, você tinha me convidado para ir na igreja com você, eu vou sim!!!
(Próxima cena, está toda a família sentada na igreja)
(entra Luiza dançando em homenagem à sua mãe, após convida a todos a se levantarem para cumprimentar as mães presentes)

Autora: Augusta Sabião

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top