O Irmão Richard preparou esse esboço de peça teatral (uma idéia) e colocou à disposição dos demais irmãos para que bolem as falas, outros personagens, improvisos, etc. 

A estória é a seguinte...

Um jovem rapaz crente (Paulo, que tal?) alista-se no exército. Na verdade não queria, mas é obrigatório. Pensava que ia sobrar, mas não sobrou, e lá está o Paulo no exército...

_"Como posso estar aqui, tudo que acredito não condiz com isso" Pensa Paulo.

Encucado, Paulo conhece colegas no exército e em particular conhece Sérgio, que percebe que Paulo não participa das típicas brincadeiras e que possui fortes convicções. Paulo nunca nega sua fé e realmente demonstra que é fiel a Deus (não participa de escárnios, não bebe, não esconde sua Bíblia).

Sérgio interroga Paulo sobre a guerra e o que ele vai fazer no campo de batalha. Paulo é muito claro:"Não matarás", diz a Bíblia. Mas o Sérgio insiste. Não beber você pode, não brincar você pode, mas no campo, se Paulo não cumprir as ordens estará colocando não só sua vida em jogo, mas também a de seus colegas. Inclusive a vida de Sérgio estará em perigo. "_A minha segurança está em suas mãos, Paulo!"

Paulo não sabe responder essa pergunta. Na verdade ele realmente não entende como pôde vir a parar naquela situação!

_"ALERTA, SOLDADOS! MUDANÇA DE PLANOS!"

E lá esta Paulo e seu amigo Sérgio no meio da guerra. _"Não confio no Paulo!", "Não vou com ele!", Sérgio tenta mas não consegue afastar-se de Paulo e então acontece...

_"Paulo cuidado! O inimigo está bem em frente"! _"Aonde?" _"Aí atrás da árvore!"

Com os gritos de alerta de Sérgio, o soldado inimigo aparece e mira para Sérgio.

O Inimigo está na mira de Paulo.

O momento é uma eternidade. Paulo pensa: "Não matarás! Não matarás!" "A minha segurança está em suas mãos, Paulo!" "O que faço aqui?!"

Neste instante, Paulo faz o que Sérgio não pode entender. Joga seu rifle fora, Grita e se joga pra cima do soldado inimigo... "NNNÃÃÃOOOOO!!!!!" O tiro acerta Paulo. O soldado inimigo foge. Sérgio corre para seu colega: "_O que vc fez! Porque não atirou!"

Só pode escutar Paulo pedir para que Deus perdoa-se seu inimigo...

Algum tempo depois, voltando do campo, Sérgio comenta com alguém... "_Sei o que aconteceu. Acho que entendo... Realmente só não posso imaginar que Deus é capaz de ter feito isso por mim...Enviar seu filho para morrer por mim nunca foi tão real." "_De quem vc está falando. De Paulo?" "_Não sei se foi Paulo..." "_Como assim?" "_Ou se foi o que aconteceu a mais tempo atrás..." "_Essa não é a Bíblia de Paulo?" "_Sim, vou leva-la de volta a família..."

E Sérgio percebe o quanto Deus o ama.

COMENTÁRIOS DE RICHARD:

O que vcs acham? Difícil colocar em peça? O título é uma tentativa de fazer as pessoas pensarem no filme "O Resgato do Soldado Ryan", e assim despertar a curiosidade. Gostaria que fossem poucos, bem poucos atores (4 ou 5), para torna-la executável facilmente. Acho que dá para fazer algo bacana.

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top