Valdir - (passando por trás de mansinho)
Bernardo - (duro, autoritário, entra carregando Bíblia em upstage lado, segue) Valdir, você. 
Valdir - (Para) Ah, ah, oi, patrão. Eu não sabia que você estava aqui.
Bernardo - (abordando) Sim, certo. ´É um bom profissional.
Valdir - Não, sério, eu estava, ah, ... (Olha para o relógio) Oh, caramba! Olha a hora! Eu tenho que ir! (Vira-se para sair)
Bernardo - Pare, sem vergonha!
Valdir - (para) Ouça, chefe, Eu. .. Eu. ..
Bernardo - Eu sei o que você vai dizer, saco de lixo. Vai me dizer que você vai me pagar o dinheiro que você me deve. Certo?
Valdir - (vira) Sim, chefe, em breve, muito em breve.
Bernardo - Valdir, você sabe por que eles me chamam de "Bernardo Cruel"?
Valdir - Porque, se as pessoas não pagam suas dívidas, você quebra seus joelhos. 
Bernardo - Valdir, você me deve vinte e cinco mil. E até agora não me pagou um centavo. Eu tenho dito a verdade certo?
Valdir - Sim, mas eu posso arrumar para você, chefe, se você me dar um pouco mais de tempo.
Bernardo - Isso é o que você disse na semana passada.
Valdir - Sim, mas isso ...
Bernardo - ... E na semana anterior.
Valdir - Sim, mas escute, chefe, desta vez eu tenho como conseguir muito dinheiro.
Bernardo - (passos em direção Valdir) Valdir, você possui uma cadeira de rodas?
Valdir - (recua) Ah, por favor, chefe. Não faça isso. Vou pagar seu dinheiro, eu juro. 
Bernardo -  Você jura. Sua palavra e cinquenta centavos vai me comprar uma xícara de café. Acho que vou quebrar seus joelhos apenas e eu não terei que ouvir nenhuma de suas mentiras.
Valdir - (ajoelha, dobras mãos, implora) Por favor, chefe, eu estou implorando. Não me machuque.
Bernardo - Você me faz vomitar. (Levanta Bíblia para atacar Valdir)
Valdir - (se encolhe, percebe Bíblia) Diga, chefe, é uma Bíblia em  sua mão?
Bernardo -  Sim, minha esposa tem me levado para o estudo da Bíblia.
Valdir - Já aprendeu sobre um pouco de bondade cristã, hein, chefe? O que você diz? Huh? Apenas me dê mais uma semana. Eu vou pagar você, seu dinheiro, eu juro.
Bernardo - (Bíblia ainda no ar, simulando que vai bater mas a biblia volta, e desiste) Você é um homem de sorte, Valdir.
Valdir - (arquibancadas) Quer dizer que você vai me dar mais tempo!
Bernardo - Não. Quero dizer, que eu estou cancelando a sua dívida.
Valdir - Você está? 
Bernardo - É.
Valdir - Toda a minha dívida?
Bernardo - É.
Valdir - Todos os vinte e cinco mil?
Bernardo - Todos os vinte e cinco mil.
Valdir - Puxa, obrigado, chefe!
Bernardo - Você sabe por que eu estou perdoando sua dívida, sem vergonha?
Valdir - Porque você é casado com a minha irmã?
Bernardo - Não, porque a minha lição bíblica desta semana diz que eu deveria perdoar os outros assim como Cristo perdoou-me.
Valdir - Isso é bom, chefe. Isso é muito legal.
Bernardo - (Empurra ele pra ir) Não me faça arrepender disso, Valdir.
Valdir - Não, senhor, chefe. 
Bernardo - (sair) Eu não posso acreditar que eu te fiz explodir vinte e cinco mil.
Valdir - (bombas braço, sussurra) Sim!
TONY ---- (entra) Valdir, como vai?
Valdir - Tony, rapaz, você é apenas o homem que eu queria ver.
TONY ----  Por quê?
Valdir - Tem meus vinte reais?
TONY---- vinte? Você me disse que eu não tinha que pagar agora. só na segunda.
Valdir - Bem, eu mudei de idéia. Passa a grana.
TONY ---- Você sabe que eu não tenho, Valdir. Eu não pedi para mantê-lo no bolso. Gastei.
Valdir - (pega Tony pelo pescoço) Eu disse Passa a grana!
TONY ---- Eu te disse, Valdir, eu não tenho. Gastei.
Valdir - Então, o que você tem em você que vale vinte? Como  esse relógio. Dê-me o seu relógio.
TONY ---- Este foi o relógio do meu pai, Valdir. Não faça isso.
Bernardo - (entra) Ei, Valdir, o que você está fazendo?
Valdir - (se afasta) Ah, nada, chefe. Nós só estavamos ... (vira para sair) Eu estava de saída.
Bernardo - Pare, saco de lixo.
Valdir - (congela, vira enquanto fala) Ouça, chefe, eu posso explicar. Eu. ..
Bernardo -  Tony, por que Valdir  estava te sacudindo?
TONY ---- Ele me emprestou vinte reais e me disse que eu poderia pagá-lo na segunda-feira. Mas agora ele quer que o relógio do meu pai no pagamento.
Valdir - Ouça, chefe, Eu. ..
Bernardo - Sem vergonha. Perdoei-lhe vinte e cinco mil. E agora você não pode perdoar Tony míseros vinte reais? O que você é? Não entendeu a mensagem? Eu deveria ter pensado melhor antes de lançar pérolas entre os porcos.
Valdir - O que significa isso?
Bernardo - (agarra a orelha do Valdir, puxa-o para sair) Venha comigo.  Eu vou te mostrar.
Valdir - Onde você está me levando, chefe?
Bernardo - (saindo com Valdir ) Valdir, meu rapaz, eu vou  para comprar uma cadeira de rodas.
Valdir - Uma cadeira de rodas!
TONY ---- (sai, olhando por cima do ombro)

0 comentários:

Postar um comentário

Não utilize palavras de baixo calão ou algo que venha denegrir a imagem de alguém. Grato!

 
Top